Capa » Uncategorized » Atravessando a fronteira terrestre do Vietnã para o Camboja (quase) sem preocupações

Atravessando a fronteira terrestre do Vietnã para o Camboja (quase) sem preocupações

A travessia do Vietnã para o Camboja é relativamente tranquila, apenas se precisa estar atento nos momentos cruciais da viagem e nada de mais provavelmente ocorrerá com você ou com seus documentos, mas alguns cuidados básicos são necessários, além de atenção, é claro!

Quando se faz uma viagem ao sudeste asiático, dois países com visita quase obrigatória são Vietnã e Camboja. Suas paisagens, povo e cultura são incríveis, mas nem sempre o orçamento permite que se desloque apenas de avião. Só que isso não é necessariamente uma preocupação.

A viagem de Ho Chi Minh (principal cidade vietnamita) para Phnom Penh (capital cambojana) demora, de ônibus, entre 6 e 7 horas, dependendo do tempo que se passe na fronteira. Vi na internet muito stress sobre a travessia, que oficiais de imigração tentariam te subornar a todo momento, que o ambiente era até meio hostil, etc. No entanto, vou expor o que passamos na viagem de ônibus Vietnã-Camboja.

O ônibus tinha saída marcada para as 8:30 da manhã da empresa Sinh Tourist, situada na região da rua Pham Ngu Lao, bem no coração de Ho Chi Minh. A antecipação de meia hora na chegada ao local é necessária para que o ônibus possa sair no horário, o que de fato aconteceu.

Ele chegou a sair antes, mas apenas para dar uma volta no quarteirão e liberar espaço para outros veículos, já que este não é de fato um terminal rodoviário, isso é o meio da rua, muito normal no Vietnã.

Logo na saída do ônibus, os nossos passaportes foram recolhidos pelo pessoal da empresa de ônibus. Um procedimento estranho para os nossos olhos, mas normal nesta rota. Do Vietnã, o ônibus vai direto até a fronteira com o Camboja. Essa é a primeira parada.

É aqui que todo mundo desce a primeira vez do ônibus para a saída oficial do Vietnã. É bem zoneado o negócio. Ninguém te dá informação nenhuma, só sai coisa em vietnamita dos funcionários da empresa de ônibus. Mas é só seguir a boiada e esperar o seu passaporte que eles chamarão por nome. Procure ficar junto com o pessoal do seu ônibus, identifique um funcionário que estava trabalhando na rota e também decore a placa do ônibus, pois há vários ônibus fazendo o mesmo procedimento de fronteira.

Fronteira Vietnã-Camboja: Vista de dentro do ônibus

Fronteira Vietnã-Camboja: Vista de dentro do ônibus

Com a saída do Vietnã registrada, todos voltam para o ônibus e seguem mais uns 150 metros para uma nova parada: agora, a entrada no Camboja. Estamos em Bavet.

Bem-vindo ao Camboja

Bem-vindo ao Camboja

Aqui, entra um ponto controverso, pois o visto para o Camboja pode ser obtido pelos brasileiros na entrada no país, o chamado visa on arrival. Custa US$30 e procure levar dinheiro trocado, em dólares, certinho para este procedimento, além de 2 fotos 3×4 recentes com fundo branco. Isso, você acha em tudo que é blog de viagens fuçando pela internet. E o que aconteceu com a gente? Suborno? Pressão? Desconforto? Nada!

O funcionário do ônibus perguntou se já tínhamos o visto para o Camboja, respondemos que não e ele disse que custava US$35 para não precisarmos passar por burocracia alguma. São os tais US$5 que eu tanto vi o pessoal reclamando na internet.

Bom, todos estavam fazendo a mesma coisa, então entregamos novamente nossos passaportes junto com mais US$35 trocados em cada. Esses US$5, lógico, não são para a obtenção do visto. São para subornar oficiais ou algo do gênero, pois nem as fotos foram necessárias, apenas a grana mesmo.

Sequer precisamos descer do ônibus, pois como o Michael tem uma deficiência física, os funcionários disseram que ele poderia ficar no ônibus. Mas para todos ficarem juntos, todos desceram. :)

Lado cambojano da fronteira

Lado cambojano da fronteira

De volta ao ônibus, oficialmente em território cambojano, andamos uns 2 km e chegamos na parada para almoço, ao meio-dia exato, e almoçamos frutos do mar com arroz por US$5 para duas pessoas. A moeda oficial do Camboja é o Riel, com cotação à época de aproximadamente 4.000 para um dólar norte-americano.

Mas eles aceitam o dólar naturalmente, sem problema, até os caixas eletrônicos fornecem dólar quando se vai sacar. É uma boa para pegar uns dólares extras se você precisar para o resto da viagem e sem precisar se preocupar em pagar taxas por isso.

Almoço no meio da viagem

Almoço no meio da viagem

Na hora de sairmos para comer, o carinha da empresa de ônibus já nos entregou o passaporte com o visto cambojano nele, tudo certo, US$35 a menos na carteira, mas com o sol de mais de 35 graus que estava fazendo no dia, eu nem pensaria em ir andando com uma bengala e uma mochila pesada nas costas…

Se você não quiser pagar os US$5, sinta-se livre de questionar ao pessoal do ônibus e faça tudo sozinho, mas como não fizemos, não podemos dizer sobre isso, ok?!

Seguimos viagem Camboja acima e depois de quase 2 horas, paramos novamente, agora no meio do nada, para banheiro e comprar algo para comer/beber. Apenas corremos para o número 1 e voltamos para o ônibus. De lá, novamente o caminho para Phnom Penh e a chegada ocorreu dentro do previsto, às 16h, aproximadamente.

Parada, já no Camboja

Parada, já no Camboja

Já fez esse caminho e foi diferente com você? Está pensando em fazer, mas não explicamos muito bem? Deixe um comentário que te ajudaremos no que pudermos, valeu??

Espalhe!!!

6 comentários

  1. Olá! Gostei das dicas de vocês. Tenho uma dúvida na verdade sobre o visto para o Vietnã. Irei de avião até Hanoi e pretendo passar 10 dias viajando pelo país e atravessar a fronteira para o Camboja de ônibus. Como entrarei e sairei de formas diferentes do país não sei qual a melhor forma de conseguir o visto, pois pela embaixada precisaria confirmar a saída através de um voo também. Como foi com vocês?
    Obrigada!

    • Olá, Eduarda, boa tarde. Para o Vietnã, há o visto de uma e o visto de múltiplas entradas. O ideal é que você solicite o visto de múltiplas entradas então e simule uma passagem de saída para o dia em que você estiver deixando o país (mesmo que você não vá usá-la) apenas para mostrá-la no momento de solicitação do visto. Dessa forma, eles te darão o visto de múltiplas entradas e você poderá sair e entrar dentro do período em que você solicitou. Procure deixar o tempo máximo dentro dessas suas “passagens” para o visto ter o período máximo de validade.

  2. Estarei indo em fevereiro 2017 . Depois de conhecer a Tailândia ( vou ficar 3 meses ) . No caminho ao contrário vc acha que e do mesmo jeito .. 35 dolares resolve tudo … obrigado

    • Olá, Eduardo. Como você vai por terra, o procedimento é o mesmo. De qualquer forma, você entrará no Camboja por terra e o procedimento é o mesmo. Prepare-se porque o negócio é zoado e o calor é de matar. Te deixam de um lado da fronteira e só te pegam do outro. Dá uns 700 metros de pernada com mochila nas costas em um sol de rachar o côco! Boa viagem!! 😀

  3. olá,
    Como você comprou a passagem de onibus?
    Pela internet ou direto com a agencia (thesinhtourist)?
    Grato

    • Oi, Lucas, o esquema é ir direto para a loja deles. Bem pertinho da praça principal e do Mc Donald’s de Ho Chi Minh. Eles são organizados, mas na hora do embarque é uma verdadeira zona. De qualquer forma, você consegue embarcar. Só aumente seu nível de tolerância à sujeira e à falta de infraestrutura. Boas viagens! 😀

DEIXE UM COMENTÁRIO

Seu endereço de email não será publicado. Campos com * são obrigatórios

*