Capa » Uncategorized » Halong Bay, um “must-see” no Vietnã

Halong Bay, um “must-see” no Vietnã

O que falar do Vietnã? Principalmente para os ocidentais, mas até mesmo para os orientais, as características e curiosidades deste país fantástico deixam qualquer viajante iniciante ou experto boquiaberto.

A primeira parada foi em Halong Bay, ao norte do país, que significa Baía onde desceu o dragão e foi declarada pela Unesco como Patrimônio Mundial.

Sol nascendo em Halong Bay

Como estávamos em um cruzeiro que passaria por aquele país, Halong Bay se apresentava como a primeira parada, vindo de Hong Kong. E que parada!

O QUE FAZER EM HALONG BAY

Já tínhamos o passeio reservado no navio para o período da tarde. Então, ficamos com o período da manhã livre para passearmos pela cidade de Halong. Caminhamos um pouco e buscamos um taxista que nos levasse até a parte central da cidade, que é bem pequena. Não há necessidade de desconfiar dos taxistas, pois eles são bem honestos, mas o que vale a pena é regatear os passeios, pois eles estão acostumados a cobrar bem caro dos americanos. Diga que é brasileiro, fale um pouco sobre futebol com eles (eles amam!!!) e consiga um bom desconto no preço da corrida!

Ponte que liga o porto à parte central de Halong

Ponte que liga o porto à parte central de Halong

Rua da área do porto

Rua da área do porto

Cachorro vietnamita

Cachorro vietnamita

No taxi, pudemos ver um centro ativo, embora pequeno, com muitos comércios apinhados e com tudo o que você possa imaginar à venda: comida, bebida, bicicleta, brinquedos, eletrônicos, enfim, tudo mesmo!

Centro de Halong

Centro de Halong

Chegamos ao Halong Market, que é um mercado no estilo dos mercados municipais de São Paulo e Curitiba, só que bem mais zoneado. Fora dele, o pessoal tem barraquinhas bem fedorentas (por causa do peixe), mas com tudo muito barato, muito barato mesmo…

Entrada do mercado

Entrada do mercado

Halong Market

Halong Market

Halong Market

Halong Market

Compramos alguma coisa por lá, um rickshaw de lembrança, com um tamanho de uma carteira grande, mas com corrente real de bicicleta. Pagamos 10 dólares, mas o preço inicial era 25 dólares, sendo devidamente bem negociado via gestos com as vendedoras.

Depois de uma hora e meia com o taxista nos esperando, voltamos ao taxi para retornar à área do porto e sair para o passeio por Halong Bay. No caminho de volta, mais curiosidades do Vietnã.

Carreto ou moteto?

Carreto ou moteto?

Se você reparar bem, ele está usando uma máscara e mangas compridas. Os vietnamitas detestam pegar sol

Se você reparar bem, ele está usando uma máscara e mangas compridas. Os vietnamitas detestam pegar sol

Então, saímos para o passeio para Halong Bay. O barquinho é exatamente como esse aí que aparece na foto de baixo.

E, assim, a cidade de Halong foi ficando ao fundo e a Baía de Halong foi se aproximando…

Halong ao fundo

Halong ao fundo

A lenda reza que, em um passado remoto, quando o Vietnã lutava contra os chineses que queriam invadir suas terras, os deuses enviaram uma família de dragões para ajudar na defesa da terra. No procedimento de defesa, estes animais começaram a cuspir, ao invés de fogo, joias e jade, as quais se transformaram em ilhas e ilhotas. Após defender as terras, os dragões ficaram interessados na permanência da terra e o local onde o dragão-mãe desceu foi chamado de Há Long e long significa dragão.

Se desconsiderarmos a lenda, as ilhas se formaram a partir de sedimentos calcários que estavam no fundo de um antigo oceano. Com a subida e descida do mar ao longo dos milênios, o calcário macio foi formando enormes monólitos que são vistos hoje. Por serem como são, a maioria delas é inabitada, o que não as isenta de uma beleza incrível.

E chegamos às cavernas de Halong Bay

E chegamos às cavernas de Halong Bay

Barcos ancorados em Halong Bay

Barcos ancorados em Halong Bay

Para conhecer melhor Halong Bay, deve-se pegar um barco que sai do porto e que não é muito caro. Como a viagem era de cruzeiro, preferimos pegar o primeiro (e único) passeio pela empresa oferecida pelo navio só para garantir, mas pudemos verificar que havia dezenas de pessoas oferecendo o mesmo serviço a preços muito mais convidativos quando pusemos o pé em terra. Todos os barcos são bem velhos, mas possuem uma estrutura aceitável para a navegação.

Aceitável? Pode confiar, não é tão ruim quanto parece...

Aceitável? Pode confiar, não é tão ruim quanto parece…

O passeio do cruzeiro saiu 50 dólares por pessoa para ficar durante uma tarde inteira navegando, contando com o tempo de parada para conhecer as cavernas. Mas devido à distrofia, não fomos para a parte com escadas e ficamos no barco mesmo esperando o pessoal voltar. O visual compensa!

E que visual!

E que visual!

Nesta montanha, estão as cavernas...

Nesta montanha, estão as cavernas…

Mais um visual dos barcos

Mais um visual dos barcos

Halong Bay

Halong Bay

Beleza exuberante

Beleza exuberante

No barco

No barco

Na volta para terra, fomos “convidados” a experimentar algumas frutas de um barco menor vizinho que, literalmente, encostou no nosso barco e tinha uma família de vendedores de frutas com sua filhinha vietnamita bem lindinha. Todos no barco compraram pelo menos uma frutinha que fosse…

Barquinho das frutas em Halong

Barquinho das frutas em Halong

Comércio interbarcos

Comércio interbarcos

A criança ajuda na hora de contar o din-din também

A criança ajuda na hora de contar o din-din também

O visual da volta é melhor que o da ida.

Visual de Halong Bay

Visual de Halong Bay

Muitas pedras em Halong Bay

Muitas pedras em Halong Bay

A cerveja vietnamita é boa e barata: o equivalente a R$1,50 servida a bordo, mas não muito gelada, assim como quase tudo no Vietnã.

Cerveja não muito gelada

Cerveja não muito gelada

Durante o período da volta, passamos por um vilarejo suspenso, um conglomerado de várias palafitas. Local este em que muitos turistas ficam hospedados e, de quebra, fazem aulas de caiaque.

Vilarejo em Halong Bay

Vilarejo em Halong Bay

Vilarejo em Halong Bay

Vilarejo em Halong Bay

Vilarejo em Halong Bay

Vilarejo em Halong Bay

Aqui, podemos ver todos com os remos levantados só assistindo a aula...

Aqui, podemos ver todos com os remos levantados só assistindo a aula…

As cores das casas em contraste com as pedras dão um toque especial

As cores das casas em contraste com as pedras dão um toque especial

Um caminho quase sem fim de pedras, ditando a rota do barco

Um caminho quase sem fim de pedras, ditando a rota do barco

Depois de muito andar navegar, finalmente nos aproximamos da pedra nomeada “Fighting Chicken” ou galinhas brigando, pois parecem mesmo duas galinhas se encarando prontas para dar o bote uma na outra… ou não…

Fighting Chicken

Fighting Chicken

Fighting Chicken

Fighting Chicken

Mas é tudo apenas uma ilusão de ótica, pois quando passamos, é assim que as duas pedras ficam…

Fighting Chicken

Fighting Chicken

“Fighting Chicken” ou “Kissing Chicken” (galinhas se beijando)?

“Fighting Chicken” ou “Kissing Chicken” (galinhas se beijando)?

O visual daquele lugar é demais!!

Visual fantástico

Visual fantástico

E o sol se pondo dispensa comentários

E o sol se pondo dispensa comentários

Assim é Halong Bay, no Vietnã. Um local que, definitivamente, deve ser visitado se você for para a Ásia.

E então, já visitou Halong Bay? Fez algo diferente que a gente ainda não fez? Então deixe seu comentário para ajudar outros viajantes, valeu?? 😉

Espalhe!!!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Seu endereço de email não será publicado. Campos com * são obrigatórios

*