Capa » Uncategorized » Que tal praia privativa nas Maldivas a preços absurdamente baixos?

Que tal praia privativa nas Maldivas a preços absurdamente baixos?

Já pensou em ser o único hóspede em uma ilha paradisíaca em que moram menos de 500 habitantes? Nas Maldivas, isso é possível por módicos US$60 diários de hospedagem para casal com café da manhã incluso e alimentação a US$25 por casal (almoço ou jantar).

Artistas, empresários, celebridades, etc. mostram fotos em redes sociais deixando o pessoal babando de inveja nesse paraíso no meio do Oceano Índico chamado Maldivas. Em uma pesquisa rápida pela internet, os salgados preços já afugentam os viajantes/sonhadores menos abastados. Mas calma! Existem opções muito mais em conta do que os luxuosos resorts e toda a sua estrutura.

QUANDO IR

As monções afetam o clima, mas dificilmente você encontrará um tempo muito ruim que não te permita desfrutar das praias paradisíacas. As chuvas afetam mais a partir de maio até outubro. Fora dessa época, é sol o tempo todo, tempo ótimo. Durante as monções, a chuva é constante, mas o calor chega quase a ser insuportável. Portanto, não esquente muito a cabeça, pois você dificilmente pegará tempo ruim! :)

COMO CHEGAR ÀS MALDIVAS

Para se chegar, é possível via Índia, Sri Lanka, Malásia ou Emirados Árabes. As duas vezes, nós fomos via Sri Lanka, pois a distância do Brasil é tão grande que o ideal é que se junte a outros roteiros do sudeste asiático ou do oriente médio.

Vista aérea, chegando nas Maldivas

Vista aérea, chegando nas Maldivas

Quem tem bala na agulha vem, passa a lua de mel e volta para o Brasil direto, mas aí é outra história… Companhias aéreas diversas voam para cá: KoreanAir, Emirates, Etihad, Malaysian Airlines, etc. Uma dica para fechar o seu roteiro é pelo website Expedia, mas o americano. O brasileiro cobra muitas taxas…

COMO CHEGAR EM FULIDHOO ISLAND

Desembarcando em Malé, é simples, mas dá um relativo trabalho (e tempo). O aeroporto internacional é uma ilha isolada da capital Malé. Então, você deve pegar o ferry público que vai para a capital e demora uns 15 minutos para chegar. Custa US$1 ou 10 Rufias.

Aqui, vai a primeira dica: quando viemos, a cotação do dólar estava 15 para 1, ou seja, com US$1 era possível comprar 15 rufias no aeroporto. Bem em frente ao quiosque de informações no desembarque, há um local de câmbio e eles pagam esse valor: 15 rufias para cada dólar americano.

E o preço do ferry para Malé é US$1 ou 10 rufias. Com rufias, você já teria economizado 5 nessa brincadeira. O legal é que na volta, se você não gastar tudo, você pode destrocar pelas mesmos 15 sem taxas!

Já descendo no mini terminal do ferry, haverá muitos taxis. Busque um por ali e peça que ele te leve para o Villingilli Ferry Terminal. A corrida sairá não mais que US$5 e demorará uns 10 minutos. Chegando lá, compre o ticket para Fulidhoo Island.

O ferry não sai todo dia nem toda hora (horários). Sai às 10 da manhã e custa 53 rufias por pessoa, algo em torno de US$4. Deste terminal, sairá um barco de madeira, amarelo, rumo a Fulidhoo e que fará uma parada às 1130h em Maafushi Island, outra ilha muito bonita e bem maior que Fulidhoo, mas que não visitamos, apenas passamos por lá.

Sacudindo no ferry para Fulidhoo Island

Sacudindo no ferry para Fulidhoo Island

Ticket da viagem para Fulidhoo

Ticket da viagem para Fulidhoo

Alguns turistas no ferry para Fulidhoo, mas a maioria era gente local mesmo...

Alguns turistas no ferry para Fulidhoo, mas a maioria era gente local mesmo…

Todo mundo sentadinho, bonitinho!

Todo mundo sentadinho, bonitinho!

Para por uns 10 minutos, a maioria dos turistas fica por lá mesmo, pois é onde fica a maior quantidade de guest houses, e segue viagem para Fulidhoo. Só vai chegar no destino final lá por 1330h.

Chegada à Ilha Maafushi

Chegada à Ilha Maafushi

Quando fomos, o tempo estava chuvoso e o mar estava muito agitado. O barco balançou demais e, algumas vezes, o comandante teve que parar os motores para que as ondas não prejudicassem a embarcação. Balançou de verdade! Mas chegamos vivos e com o tempo bom.

Chuva e muito balanço no caminho para Fulidhoo Island

Chuva e muito balanço no caminho para Fulidhoo Island

O Khaleel já estava nos esperando no píer com um cartaz da Thundi Guest House e o carrinho de mão para nos levar à guest house. Muito pertinho e a visão já é das melhores, aquela cor indescritível de mar. No caminho, passamos pela mesquita e já chegamos. Tudo muito limpo e arrumadinho, apenas 3 quartos, nada de lobby, mas internet com ótimo sinal e ar condicionado.

Mesquita em Fulidhoo

Mesquita em Fulidhoo

FULIDHOO ISLAND

O governo das Maldivas autorizou, já faz alguns anos, a abertura de guest houses (o equivalente a pensão ou pousada no Brasil) para melhorar/viabilizar o acesso dos turistas a esse paraíso. Isso abriu a possibilidade de hospedagem a preços módicos, sendo uma alternativa aos preços proibitivos dos resorts.

São várias ilhas, mas uma em especial é bem pequenina. Cerca de 300 metros entre suas pontas leste e oeste e uns 150 metros entre suas pontas norte e sul. São menos de 500 habitantes locais, sendo todos muçulmanos.

Existem apenas duas guest houses em toda a ilha e quando chegamos, uma estava completamente vazia e a nossa, a Thundi Guest House, só tinha a gente de hóspede. Dessa forma, nós éramos os únicos forasteiros/hóspedes em toda a ilha! Fantástico!

São apenas 3 quartos na Thundi e a outra possui 4 quartos (não vimos o nome). Não tem lobby, são bem simples, mas muito limpas e, lógico, ambas caindo na praia. A conexão de internet do nosso quarto era bem boa e o Khaleel era super atencioso e logo foi nos mostrando a ilha toda. Depois de um merecido descanso, claro…

Coqueiros com mais de 300 anos em Fulidhoo Island

Coqueiros com mais de 300 anos em Fulidhoo Island

Todo mundo é muito simpático, sempre te cumprimentam quando você passa por eles e levam a vida bem tranquilamente, limpando, cozinhando, pescando, tocando suas rotinas independentemente da presença de turistas.

A ilha é bem organizadinha, tem uma rua principal, que a corta de leste a oeste e bem no centro, outra rua que a corta de norte a sul, essa menor. Todas essas “ruas” desembocam na praia e não há carros na ilha, apenas bicicletas e carrinhos de mão, além de barcos.

Até a bandeira brasileira apareceu aqui em Fulidhoo Island. Eles adoram o Brasil!

Até a bandeira brasileira apareceu aqui em Fulidhoo Island. Eles adoram o Brasil!

Ruazinha bem limpinha em Fulidhoo Island

Ruazinha bem limpinha em Fulidhoo Island

alguns pequenos mercadinhos, um café, um restaurante e apenas casas. Construções, apenas de um piso em sua maioria. Poucas são as edificações que possuem dois pisos.

RELIGIÃO

Antes de entrarmos nesse ponto, deve-se saber o seguinte: as Maldivas, embora sejam um paraíso tropical, são um conjunto de ilhas que representa um país muçulmano. Tem até uma mesquita na ilha para o pessoal poder praticar a religião…

O que isso quer dizer? Que o álcool é completamente banido, sendo punido com 24 anos de prisão para quem for flagrado consumindo. Até exame de urina eles fazem. Mas isso apenas se você for muçulmano, ok? Se não for, não será preso, mas não conseguirá obter bebida alcoólica tão facilmente, pois apenas os resorts possuem autorização do governo para vendê-las.

Dá trabalho, mas os russos sempre dão um jeito de conseguir vodka quando estão por aqui, segundo o Khaleel. Se você comprar no duty free ou trouxer em sua bagagem despachada, ela será confiscada na entrada do país, em Malé.

COMO AGIR EM FULIDHOO

Os costumes devem ser mantidos e, como bom forasteiro, você deve estar disposto a respeitá-los. Apenas uma praia pode ser frequentada com roupas tidas como normais para banho de mar: biquíni.

Bikini Beach: vamos manter perfeita, ok?

Bikini Beach: vamos manter perfeita, ok?

Perfeita essa tal de Bikini Beach!

Perfeita essa tal de Bikini Beach!

É a bikini beach. Linda, isolada, deserta! Os moradores locais não frequentam as praias e essa, então, vive deserta. Há 3 abrigos construídos com palha para dar uma sombra amiga e mais nada além de areia branca, água morna e com infinitos tons de azul.

Fulidhoo Island, Maldivas

Fulidhoo Island, Maldivas

Só alegria em Fulidhoo Island

Só alegria em Fulidhoo Island

Bikini Beach: perfeição em Fulidhoo Island

Bikini Beach: perfeição em Fulidhoo Island

Corais e peixes estão à disposição de quem quiser fazer snorkel ou apenas ficar relaxando na areia. O banho de mar também é muito agradável, pois a água é morna.

Há outras praias que cercam a ilha, mas para frequentá-las, deve-se ir de bermuda/short e de camiseta, nada de biquíni. São tão lindas quanto bikini beach e a chance de esbarrar com uma arraia são bem grandes. À noite, é possível vê-las facilmente do píer.

Dá pra ver a arraia ali?

Dá pra ver a arraia ali?

Como se está muito isolado, a alimentação será meio restrita, pois tudo é baseado no peixe: arroz com peixe, macarrão com peixe, risoto de peixe, peixe com macarrão para variar e por aí vai. Se não houver problema para você, aqui é o seu lugar, pois o custo pode ser uma mão na roda em se tratando de Maldivas.

Gostou? Já foi pras Maldivas? Deixa um recadinho pra gente e pros outros verem também, ok?

Espalhe!!!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Seu endereço de email não será publicado. Campos com * são obrigatórios

*