Capa » Uncategorized » A Turquia é o que você viu na novela e muito mais!

A Turquia é o que você viu na novela e muito mais!

Optamos por conhecer a Turquia após uma longa temporada na Ásia e era bem o início do verão europeu, ou seja, temperaturas agradavelmente altas e belas paisagens, além de dias longos.

Istambul, a capital

Começamos nossa viagem por Istambul, que foi meio caótica no começo porque os taxistas são bem perdidos. Saímos do aeroporto Sabiha, que não é o principal de Istambul e, sim, o secundário e pegamos um ônibus que custa 5 euros e que nos levou até a Taxim Square.

De lá, tentamos por duas vezes pegar um taxi, mas queriam nos cobrar um preço fechado e achamos um com taxímetro, mas ele ficou tanto tempo perdido que saiu quase o mesmo preço. O bairro que escolhemos pra ficar foi Sultanahmet, que é o bairro mais próximo das atrações turísticas de Istambul, como a Blue Mosque, a Mesquita Azul.

Entrada do bazar

Entrada do bazar

Interior da Mesquita Azul

Interior da Mesquita Azul

Grand Bazaar

Grand Bazaar

Grand Bazaar

Grand Bazaar

Mesquita Azul, de longe

Mesquita Azul, de longe

A Turquia é um país muçulmano, por isso o grande número de mesquitas. Em Istambul, é comum ver as mulheres totalmente cobertas com pesados casacos (mesmo no verão) ou com trajes pretos, mas mesmo chegando na época do Ramadã, período de jejum e de oração dos muçulmanos, é bem tranquilo para os turistas.

Alguns lugares, principalmente na hora do almoço, ficam bem vazios, mas estão sempre abertos. Mesmo com a questão da religião, você só precisa evitar mostrar joelhos e ombros nas mesquitas, sendo permitido aos turistas usar roupas curtas ou decotadas para enfrentar o calorão.

Além disso, caminhando desde Sultanahmet, você ainda pode ir ao Grand Bazaar, que como o próprio nome diz é um grande mercado de tudo que é tipo de coisa. As principais estrelas do mercado são as especiarias e temperos, o artesanato local, couros e doces turcos.

Parque Gulhane

Parque Gulhane

Parque Gulhane

Parque Gulhane

Parque Gulhane

Parque Gulhane

Tram de Istambul

Tram de Istambul

Arcos, perto do centro

Arcos, perto do centro

Coluna de Constantino

Coluna de Constantino

Bem pertinho da Mesquita Azul

Bem pertinho da Mesquita Azul

Visitamos também o centro da cidade que possui vários cafés, restaurantes e lojas de doces. Outra visita imperdível é a do “Estreito”, onde a Turquia se divide entre Ásia e Europa. Vale muito a pena conhecer e, quem sabe, até pegar o barco e cruzar para o outro lado.

Goreme, na Capadócia

Continuando nossa viagem dentro da Turquia, resolvemos ir para Goreme, cidade na região da Capadócia, que fica a mais ou menos 10 horas de ônibus, com excelentes estradas, saindo direto de Istambul.

Ônibus de viagem na Turquia

Ônibus de viagem na Turquia

Em Goreme, você irá ficar muito perto do Open Air Museum, que é um museu a céu aberto em que você pode ver e até entrar nas construções feitas na rocha. É um passeio que pode ser feito a pé e por conta própria, como foi nosso caso.

Caminhamos desde nosso hotel mais ou menos 30 minutos e pagamos TL20 (US$7) para entrar. Optamos por ir sem guia, mas mesmo assim é fascinante conhecer as cavernas, igrejas, jazigos e formações rochosas que fazem parte do museu. Aliás, você até pode se hospedar em uma caverna, que foi nosso caso, no Cave Hotel Saksagan, com preços bons e um excelente atendimento do gerente!

Hotel-caverna em que ficamos em Goreme, muito bom!

Hotel-caverna em que ficamos em Goreme, muito bom!

Mapa da Capadócia

Mapa da Capadócia

Caminho para o Open Air Museum

Caminho para o Open Air Museum

Árvore de olho-turco

Árvore de olho-turco

Já no Open Air Museum

Já no Open Air Museum

Esse negócio cansa

Esse negócio cansa

Esse é o caminho de volta

Esse é o caminho de volta

Entrada do nosso quarto-caverna

Entrada do nosso quarto-caverna

Outro passeio imperdível é o de balão, que é quase obrigatório. Nós conseguimos negociar um bom preço e pagamos 120 euros por pessoa pelo passeio. É necessário acordar bem cedo, pois os balões te levam pra ver o sol nascendo, então pelas 4:20 da manhã, uma van passou em nosso hotel e nos levou para onde todos balões saem.

Você é recepcionado com um breve café da manhã e levado ao seu balão. Em nosso caso, o balão comportava 16 pessoas e o piloto era o Rodrigo, um português muito gente boa. Nem precisa falar muito, pois as imagens falam por si só.

Ficamos mais de 1 hora no ar e nem sentimos passar. O passeio termina com um brinde com champanhe e você ainda volta ao hotel em tempo de dormir, lá pelas 7:30 da manhã e ainda pode dar uma reforçada no café da manhã! Este é um dos roteiros mais comuns e mais amados da linda Turquia.

Chegando

Chegando

Quase lá

Quase lá

E começou o voo

E começou o voo

Voo de balão

Voo de balão

Pose pra foto

Pose pra foto

Mais balão

Mais balão

Vista lá do alto

Vista lá do alto

Olha o balão ali

Olha o balão ali

Sol nascendo

Sol nascendo

Visual

Visual

E nublou!

E nublou!

Galera toda depois

Galera toda depois

A Turquia é um país bastante acessível, a lira turca vale mais ou menos R$1,10 (junho de 2015), porém é possível comer um prato com arroz, salada e carne por TL12, ou seja, uns R$13,00. Além disso, as estradas são ótimas e as viagens de ônibus são bastante confortáveis com telas individuais e até “rodomoços”, que são funcionários que te servem café, chá, água e sucos e alguns biscoitos durante toda a viagem.

Pamukkale e o cenário quase inacreditável

Partindo da Capadócia, em mais ou menos 6 ou 7 horas você está em Pamukkale, uma pequena cidade que abriga uma grande riqueza que são as piscinas naturais, consideradas um patrimônio mundial da Unesco.

Você pode ir ao parque sozinho e caminhar por mais ou menos 1 hora e ir até as piscinas que são liberadas para o público, mas nem todas são acessíveis justamente para preservar o ambiente tão frágil dos “Castelos de Algodão”, que é a tradução do nome Pamukkale.

Nós optamos por fazer um passeio combinado em que você pode ir de carro até perto das piscinas, aí só é necessário caminhar um pouco. Iniciamos pelas Travertinas ou Travertine Pools, que são piscinas menores e menos cheias de turistas, com mais pessoas locais. As águas sulfurosas e que se alternam entre muito quente e frias são benéficas para a saúde.

Saindo dali, fomos para Hierápolis, que é uma cidade em ruínas que demonstra como era a vida em tempos antigos. Ainda dá pra ver vários túmulos, um teatro e várias construções da época. Caminhando por mais ou menos 40 minutos, você chegará à bela piscina da Cleópatra, que segundo a lenda frequentou, pelo menos uma vez o local.

Pamukkale

Pamukkale

Piscinas naturais

Piscinas naturais

Mais piscina natural

Mais piscina natural

Hot water

Hot water

Hot water

Hot water

Mais hot water

Mais hot water

Mais hot water

Mais hot water

Hierápolis

Hierápolis

Mais Hierápolis

Mais Hierápolis

Hierápolis

Hierápolis

Hierápolis

Hierápolis

Conquistamos Hierápolis

Conquistamos Hierápolis

Piscina da Cleópatra

Piscina da Cleópatra

Piscinas de Pamukkale

Piscinas de Pamukkale

Piscinas de Pamukkale

Piscinas de Pamukkale

Para o outro lado, estão as famosas piscinas naturais de Pamukkale, com água azul e envoltas em nuvens brancas de calcário. O local é bem cheio e é preciso tomar cuidado, pois é muito escorregadio, mas vale a pena conhecer. A água é um pouco fria, mas mesmo assim diversos turistas encaram o banho nas piscinas naturais.

Antalya e as praias

Continuando a viagem pela Turquia, resolvemos explorar Antalya, que fica mais ou menos 3 horas de Pamukkale. Antalya não é tão famosa para nós brasileiros, mas vale muito a visita. Com vários hotéis e apartamentos inteiros que podem ser alugados pelo Airbnb, essa cidade é lotada de turistas russos e escandinavos.

Muito legal mesmo

Muito legal mesmo

Piscina!!!

Piscina!!!

Praia de Antalia, pura pedrinha

Praia de Antalia, pura pedrinha

Mais pedrinha

Mais pedrinha

Com ou sem pedrinha, a praia é boa

Com ou sem pedrinha, a praia é boa

A praia é bem diferente do que nós temos no Brasil, pois é formada por pedras arredondadas de todos os tamanhos. O mar é de um azul profundo, frio no começo, mas refrescante para os quentes dias do verão. A cidade é bastante tranquila e segura e você pode alugar um carro ou uma moto (algumas elétricas ou com duas rodas atrás) e explorar um pouco mais a cidade.

Bodrum, na fronteira com a Grécia

De Antalya para Bodrum são aproximadamente 8 horas de uma viagem por estradas incríveis, paradas com preços acessíveis, um prato de comida não sai por muito mais que R$20 e você sai bem satisfeito.

Bodrum é bem parecida com algumas cidades da Grécia, justamente pela proximidade, uma vez que é possível ir até o país vizinho de ferry em menos de 1 hora. A cidade de Turgutreis, onde ficamos hospedados, fica mais ou menos 20 quilômetros da rodoviária de Bodrum.

Fique atento, pois há opções de transporte público para todas as áreas e, apesar de um pouco de dificuldade na comunicação, você pode poupar preciosas liras turcas. A região de Turgutreis escolhida por nós tem praias com areias não muito extensas, cheias de espreguiçadeiras e guarda-sóis em que você precisa consumir algo para ficar, mas a vista vale a pena.

Por-do-sol em Turgutreis

Por-do-sol em Turgutreis

Praia em Turgutreis

Praia em Turgutreis

Por-do-sol

Por-do-sol

Turquia!

Turquia!

Cachorrinho junto

Cachorrinho junto

Tratamento mais que especial na Turquia

Tratamento mais que especial na Turquia

Tchau, Turquia! Até a próxima!

Tchau, Turquia! Até a próxima!

Além disso, esta parte da cidade é cheia de pequenos restaurantes, cafés, lojas de artesanato, roupas e entretenimento de todo o tipo. Também existem passeios de um dia para diversas ilhas na própria Turquia ou até mesmo em ilhas gregas mais próximas.

Gostou do post? Deixe um comentário para nós!! 😀

Espalhe!!!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Seu endereço de email não será publicado. Campos com * são obrigatórios

*